Eu: O tenso!

Já fui preocupado demais com aquilo que as pessoas diziam ou pensavam de mim, hoje porém aprendi a relaxar comigo mesmo e a não esperar tanto de mim mesmo. Tenho necessidade quase de sobrevivência de, em certos momentos, ficar sozinho. Refletir, escutar música, rever páginas escritas sem terminar ou terminadas, fazer nada, ler livros com temas aleatórios e todo outro tipo de coisa que fazemos quando estamos a sós.

Hoje, porém penso e sinto que as oportunidades para ficar a sós tem se tornado cada vez mais escassas. Não raro fico ocupado com alguém ou com alguma coisa que quando termino sinto como se minha energia tivesse se esvaído por completo. É então que faço a única coisa que me resta quando a energia me abandona. Eu durmo…

Não consigo pensar que poderia dormir menos e que meu sono tem se transformado em uma enorme perda de tempo. Durmo, não tenho insônias, pelo contrário. Às vezes penso que poderia dormir por décadas sem que para tanto precisasse fazer o menor esforço. Injusto? Penso que seja, mas mesmo nos momentos que mais sinto falta de minha própria companhia, não consigo deixar de dormir. Isso sem falar naqueles dias em que quero somente me recolher em mim, mas como de assalto sou forçosamente tomado por telefonemas inoportunos, chamadas a conversas pelos habitantes da casa, trabalho extra e uma outra infinidade de afazeres.

Agora mesmo escrevendo o post, já perdi a conta de quantas vezes solicitaram minha atenção. Contornando os chamados com jeitinho vou escapando das sanguessugas e num raro momento alcanço o que tanto queria: a solidão. Não pensem que sou daqueles que se isolam do mundo em sua paranóia, não desejando estar com alguém, pelo contrário…

Adoro minha noiva, adoro meus pais, colegas de trabalho, parentes, amigos virtuais ou de carne e osso e estou sendo muito sincero nesse ponto: adoro todos. Mas quem nunca sentiu a necessidade de se recolher aos seus pensamentos e emoções somente?

Ao final desta noite, certamente já estarei cansado de mim. Passarei então por um sono até agradável e amanhã pensarei novamente que meu sono é uma perda de tempo e que preciso de mais tempo sozinho. Ao leitor do blog deixo, pois um consolo. Não há possibilidades de repedir o post. Afinal apesar de repetitivo, meus dias são sempre novos dias e meus pensamentos são invariavelmente mutantes.

Anúncios

2 comentários

  1. A modernidade nos obriga esta estranha urgência de estar sempre atualizado quanto a tudo que se passa e o preço cobrado é alto: abrir mão de nós mesmos e das pessoas que nos são mais preciosas.
    Contudo não devemos nos perder neste processo. Há de existir uma maneira de atendermos as nossas próprias expectativas.

  2. Isso mesmo Soraia, concordo plenamente e como você mesmo disse, nós encontraremos um jeito e caso ainda não exista saída ou solução, nós criaremos uma.
    Feliz ano novo, sucesso, paz, alegrias mil. Te encontro em 2010

Participe! Entre na conversa! Comente aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s