Envelhecendo…

Não raro quando estou escrevendo, sou surpreendido por lembranças e pensamentos incessantes. Igualmente incessantes são as conversas que travo com os mais diferentes tipos de interlocutores, leitores ou não de meus textos. O fato é que venho ao longo dos anos conversando e com eles aprendendo, através de discussões e trocas de experiências das mais variadas. É interessante o quão enriquecedor e dinâmico pode ser uma simples troca de mensagens eletrônicas e o quanto podemos evoluir intelectual, emocional e profissionalmente com elas. O que passo a escrever a partir deste ponto, diz respeito à amizade.

Nascido em cidade do Estado de Minas Gerais aos idos dos anos 80, estudou todo o primeiro e segundo graus em escola particular. Contraiu amizades com laços fortíssimos durante os anos, mas tal como a própria vida, elas foram esmaecendo com o passar dos anos. O trabalho consumira todo seu tempo livre e mais uma boa parcela do tempo destinado ao lazer, namoro e ao descanso. De forma semelhante a um apagão, a rede que os unira seria desconectada, mas não para sempre. Perdido na imensidão de seus sonhos e ambições ambos apagaram-se, trancando na escuridão anos de relacionamento intenso e sincero. A vida de cada um deles continuou e com o passar dos anos, os amigos permitiam-se relembrar os velhos tempos em encontros esporádicos. Foram alguns encontros e apesar da satisfação em rever aquela pessoa tão querida, algo parecia diferente. Contrariamente ao experimentado por ambos durantes anos, a conexão parecia não ser mais a mesma.

Mais alguns anos se passaram e o que de início pareceu somente estranho, agora tomara intensidade ainda maior. Cessaram-se os encontros, acabaram as trocas de telefonemas e e-mails não mais eram enviados. Restaram somente boas lembranças. Dizem por ai que amizade verdadeira nunca se acaba e que pessoas realmente amigas estarão conectadas para sempre. Pois bem, a conexão seria refeita anos mais tarde e por um motivo tão trivial e casual que surpreendera a ambos. Um simples parabéns! A data do aniversário chegara, os compromissos do dia-a-dia e a agenda lotada impediram o tradicional retiro ao lar. As ligações foram acontecendo e muitas delas sendo perdidas. Ao final do dia, porém ao iniciar o ritual de acompanhamento das mensagens e recados virtuais deparou-se com uma mensagem especial. A conexão estaria refeita? Freneticamente iniciaram um ciclo de comunicação e então trocaram mensagens e por um instante em anos, reviveram aqueles tempos maravilhosos, onde tinham um ao outro. Trocaram expressões particulares, conversaram de forma tão intensa que puderam sentir a quilômetros de distância os abraços apertados e os beijos carinhosos um do outro.

Por um instante, único em anos, ambos puderam voltar no tempo. Não estavam mais, longe um do outro. O individualismo, as ambições e o cansaço sumiriam de forma tão imperceptível que só viriam a perceber horas depois. Conforme uma verdadeira máquina do tempo eles puderam regressar à melhor época de suas vidas. As amizades verdadeiras são assim, nunca morrem apenas ficam indisponíveis às vezes. Quantos momentos felizes, amizades sinceras são capazes de nos proporcionar? Amar, não exclusivamente a pessoa escolhida para compartilhar a vida e constituir família, mas sim a todas aquelas pessoas verdadeiramente amigas é mais uma garantia de que estamos realmente vivendo. Afinal quem mais poderá nos salvar do esquecimento? Quem mais terá condições de realçar nossos grandes feitos pela vida, mesmo que aos olhos do mundo eles possam parecer insignificantes e tolos? Quanto mais envelhecemos mais indispensáveis tornam-se os amigos. Quem mais estará habilitado a aturar nossas manias, nossos vícios e tantos outros defeitos?

Quanto tempo demorará para descobrir o quão nossos amigos são importantes? Quanto tempo demorará para dizer que os amamos sem medo de parecermos piegas? Esta semana recebi um e-mail. Esta semana fiquei mais velho. Esta semana vivi novamente os anos dourados de minha infância e adolescência, salvos nas memórias de meus amigos. Esta semana lembrei-me de dizer aos meus amigos que os amo.

Anúncios

2 comentários

  1. Anderson,
    Ao visitar seu blog, tive o prazer de ler uma linda mensagem sobre amizade. Fiquei emocionada, pois me identifiquei com a história. É incrível quando encontramos um amigo que não víamos há muitos anos. O desconforto inicial dura o quê? 5 minutos no máximo! rsss. É o tempo de olhar o cardápio e pedir, inicialmente, “qualquer coisa” rsss. Depois, é como se o tempo não tivesse existido. Passado, presente e futuro, tudo se encontra naquele momento. Como é bom estar viva para ter momentos como esse!!! Para encerrar, ofereço a vc e a todos os seus amigos, a canção tema do filme Thelma e Louise. É uma bela história sobre a amizade! Abraços, da sua amiga Denise

    Part of Me, Part of You – Tradução

    Senti quando o sol brilhou esta manha
    Que nao podia esperar mais um dia
    Amor, há algo que preciso lhe dizer
    Vozes distantes estão me chamando

    Até que a gente encontre a ponte pra atravessar pra sempre
    Até que estas grandes ilusões nos traga pra casa
    Você e eu sempre estaremos juntos
    De hoje em diante você nunca andará só

    Refrão
    Você é parte de mim
    Eu sou parte de você
    Não importa pra onde formos
    Não importa de onde viemos

    Não importa o que aconteça
    Nada mudará como nos sentimos hoje
    Então me abrace forte e diga que sente o mesmo
    Você é parte de mim e eu sou parte de você

    Eu posso ouvir quando paro na beira do rio
    Eu posso ver quando olho dentro pro céu
    Eu posso sentir quando vejo a longa estrada
    Muitas milhas a seguir antes de eu morrer

    Nunca poderemos prever o amanhã
    Nós ainda temos que escolher pra onde iremos?
    Você e eu estamos parados na estrada
    Amor, há algo que vc deve saber

    Você é parte de mim
    Eu sou parte de você
    Não importa pra onde formos
    Não importa de onde viemos

    Não importa o que aconteça
    Nada mudará como nos sentimos hoje
    Então me abrace forte e diga que sente o mesmo
    Você é parte de mim e eu sou parte de você
    Parte de você

    Olho pra você e sua vida toda deixada pra trás
    Olho pra mim, me vejo correndo sem rumo
    O tempo o troxe aqui pra dividir este momento
    Para procurar por algo que podemos nunca encontrar

    Até que a gente encontre a ponte pra atravessar pra sempre
    Até que estas grandes ilusões nos traga pra casa
    Você e eu sempre estaremos juntos
    De hoje em diante você nunca andará só

    Você é parte de mim
    Eu sou parte de você
    Não importa pra onde formos
    Não importa de onde viemos

    Não importa o que aconteça
    Nada mudará como nos sentimos hoje
    Então me abrace forte e diga que sente o mesmo
    Você é parte de mim e eu sou parte de você
    Parte de você
    Ohhh
    Ohhh
    Parte de mim
    Parte de você

  2. Oi Denise,

    Obrigado pela mensagem e pela música elas certamente complementaram de maneira primorosa o post.
    É bom ver que você tem visitado o blog! Espero que goste dos posts.

    Anderson Mattozinhos

Participe! Entre na conversa! Comente aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s