Que comece o novo!

E chegou o fim! Chegou o fim do ano e com ele mais do mesmo? Mais do mesmo em tudo! Os finais de ano, natal e ano novo estão ficando monótonos. Todo novembro e dezembro é sempre a mesma coisa a mesma confusão.

No trabalho começam as festas de confraternização, dação de brindes, envio de mensagens desejando felicidades e sucesso expressando todo o espírito de natal e toda a crendice em torno do ano novo. Nada demais.  É verdade que por vezes tais eventos até podem ter contornos interessantes ou fecundarem bons frutos nas pessoas, mas a verdade, pelo menos na minha opinião, é que festas, brindes, cartões, mensagens dentre outras muitas formas criativas de festejar o natal e o ano novo nas empresas em pouco ou quase nada ajudam ou tornam-se marcos decisivos para alguma mudança na prática. Explico melhor daqui a pouco.

No campo pessoal, também não vejo grandes mudanças. A família peça importante na psique das pessoas exerce todo seu poder sobre nós nessa época. Os eventos, cuidadosamente organizados, com suas árvores, presentes, muito vermelho e verde na decoração, comidas típicas e todo tipo de pirotecnia, estão sempre presentes oferecendo a todos a oportunidade de conviver. Afinal hoje penso muito mais em conviver que em confraternizar, eu explico.

Confraternizar tem a ver com tolerância, tem a ver com ter opiniões sobre algo comum ou incomum. Enfim confraternizar expressa a presença de crenças e desejos comuns entre aqueles que confraternizam. Então confraternizar estaria sempre muito presente nos desejos de felicidade, sucesso, saúde e paz que desejamos a todos nessa época do ano. Até aqui nenhuma novidade. Mas então estaria eu desistindo de todos os louros da confraternização em favor da mais simples forma de relacionamento, ou do simples conviver?

Não estou querendo fazer mero jogo semântico contraponto confraternizar com conviver, não é isso. Penso que confraternizar seja um estágio do relacionamento mais avançado, possível sim, mas nada fácil de ser alcançado. Recorro a definição de convivência para explicar tal dificuldade. Conviver segundo dicionário significa “viver com o outro, ter intimidade”.

As festas acontecem no natal e ano novo, nos reunimos com todos, revemos amigos, familiares, desejamos tudo, choramos, sorrimos, brigamos, discutimos, ficamos felizes e tristes. Então passa! Passa tudo! Passa o natal, passa o ano novo e todos passam. Como confraternizar sem conviver? Como confraternizar sem viver com aquele a quem se deseja confraternizar? Como confraternizar sem ter intimidade?

No campo profissional, penso que confraternizar seja um estado de relacionamento igualmente complicado de ser atingido. Afinal como profissionais estamos presentes na vida das pessoas? Convivemos efetivamente com colegas de trabalho?

A intimidade profissional nem sempre é vista para o bem e nem sempre faz o bem. A ambição e postura antiética acabam por nos distanciar dos colegas de trabalho. Nesse contexto o fim de ano com suas festas e comemorações é emblemático. Distância e ausência do “viver com o outro”, tende a fazer de festas e comemorações empresariais, meros eventos vazios em essência, cumprindo nada mais que simples compromisso tedioso e por vezes indigesto em nosso calendário.

O que quero para 2011 é conviver, viver junto com as pessoas de que gosto e daquelas que não gosto também, viver junto com as pessoas com quem trabalho, seja em festas, visitas, viagens ou simplesmente em e-mails ou meras mensagens em SMS. O que desejo a todos é que convivam mais, tenham mais intimidade com aqueles de quem gostem. Participem da história das pessoas, se façam presentes, escrevam parágrafos nos livros de vida de cada um que é importante a você pessoal e profissionalmente. Conviva!!!!  Torne-se você parte do outro, seja diferente, faça a diferença,  seja mais que um simples presente barato de amigo oculto. SEJA PRESENTE!!!

Em 2011 espero ter a luz necessária para ser presente a todos os meus familiares, amigos e colegas de trabalho. E que em 2011 possa conviver mais, viver mais o outro, conhecer mais, tolerar mais, relevar mais, perdoar mais.

Que comece logo o ano novo! Que comece logo o novo!

Anúncios

2 comentários

  1. Conviver mais! Compartilho da emblemática da mesma forma como você trata! Mais um excelente texto. E que façamos o novo…

Participe! Entre na conversa! Comente aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s