Escrevendo por impulso

Despretensiosamente inicio este post sem saber de onde veio, nem para onde vai. Essa necessidade efusiva de escrever por incontáveis e insaciáveis oportunidades me toma de assalto e então não há mais nada o que fazer senão abrir a página do editor de texto e escrever. As vezes penso que tudo nos afeta, que sofremos para o  mal ou para o bem o impacto de tudo de acontece ao nosso redor e mais ainda de tudo aquilo que buscamos de conhecimento ou informação.

Enquanto perdemos tempo nos informando sobre tudo e sobre todos, deixamos de lado assuntos importantes, relacionamentos e contatos com as pessoas. A internet como já disse em outro artigo aqui mesmo no Blog, deixou de ser, na minha visão, um elemento acentuador de impessoalidade nos relacionamentos e hoje atua como aproximador eficiente de pessoas, e aquilo que considero ainda mais importante: atua como instrumento da mais profunda intimidade entre aqueles que convivem também no ambiente virtual.

Não faz muito tempo fui surpreendido ao ler o Blog de uma amiga de anos. Li e vi coisas sobre sua personalidade que os mais de dez anos de contato não deram conta de saber. E foi maravilhoso debruçar em todo aquele conteúdo, conhecer mais daquele amigo que tanto estimo e prezo. Minha esposa sempre me disse que temos que cultivar as amizades e nos últimos anos tenho tido excelentes colheitas. Resultado do adubo da internet e do clima das redes sociais e blogs, vivo hoje de maneira mais intensa cada amizade que tenho. Na internet ou pessoalmente não importa mais o que importa é ter oportunidade e estar sempre em contato.

É impressionante o momento que a tecnologia está nos propiciando. Perdemos cada dia mais tempo nos informando, lendo sobre tudo e sobre todos. Ao final de uma jornada de poucas horas na internet conhecemos novos amigos, nos surpreendemos com amigos antigos, iniciamos campanhas, levantamos bandeiras em defesa das mais diversas causas sociais, políticas ou econômicas. Enfim, ao fim de algumas poucas horas na internet somos capazes de mudar o mundo.

Glauber Rocha dizia que para fazer cinema bastaria uma câmera na mão e uma ideia na cabeça. Analogamente a internet nos proporciona algo bastante parecido e ao mesmo tempo muito mais abrangente. Quando Glauber Rocha disse a frase acima, ele certamente não pensava apenas em fazer cinema, pensava e mudar o mundo com suas ideias e seus conceitos transmitidos nas telas. Hoje somos como cineastas da realidade, somos como atores que atuam o espetáculo do hoje e semeiam os grãos para os espetáculos do amanhã.

Ao entrar por mais uma vez na internet hoje, me dei conta de que qualquer pessoa, incluvive eu mesmo, pode mudar o mundo. Alguns ao ler esse post esbravejarão que estou ficando louco e que posso ter sido tomado de assalto em minha sanidade ou em minha humildade. Para esses recomendo melhorar seu tempo na internet e aviso que me basta conhecer melhor meus amigos, fazer novas amizades e viajar nesse mundo maravilhoso de informações. Se contudo eu conseguir mudar apenas o meu mundo, campo onde cultivo minhas amizades, meus amores e meus sonhos já estará bom demais.

Anúncios

Participe! Entre na conversa! Comente aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s