Mês: agosto 2012

Superlativo é viver

Tenso

Faz tempo que não escrevo aqui e o motivo não se relaciona com o fato de ter me desinteressado pelo Blog ou por aquilo que isso tudo que venho escrevendo aqui represente. É verdade que vez ou outra em intervalos não regulares deixo de lado os escritos pelos motivos mais estranhos, mas no fim tudo gira em uma mesma órbita.

Que órbita seria essa? Pode o leitor perguntar e para aqueles que já acompanham ou já leram algo que escrevi a resposta é simples de adivinhar. Não é recente a constatação de que sou extremamente inquieto com tudo que acontece com o mundo e como tais acontecimentos me transformam ou me obrigam a me transformar para que, mesmo ciente do quão irracional é me preocupar, viver em busca de algo que nem mesmo sei ao certo o que é!

As vezes paro e tento traçar rumos, planejamentos, metas e todo tipo de ação ou metodologia que sirva para me acalmar e direcionar meus esforços de maneira lógica e racional. Não preciso dizer que não venho tendo o sucesso que desejava na empreitada. É verdade que analisando o atual estágio das coisas, reconheço que possa ter havido alguma evolução, mesmo que pequena.

Entretanto mesmo essa mudança sendo grande, média ou pequena, luto para me convencer, mas a luta tem sido em vão. Luto e mesmo com muito esforço, nada se resolve em termos daquilo pelo que passo os dias em claro, dormindo pouco, lendo demais, interagindo demais, escrevendo demais, trabalhando demais…

Levo uma vida superlativa, me dedico com intensidade ímpar a tudo que disponho a realizar. Porém de que adianta levar a vida dessa forma? De que adianta viver de forma superlativa se mesmo assim não há superlativo que consiga preencher o vazio que habita meu interior e que me impõe toda essa inquietude que é viver.

De que adianta ler demais, estudar demais, economizar demais, jogar games demais, fazer esportes demais? De que adianta isso tudo? As vezes penso em desistir de tudo, as vezes penso em dar meia volta e sem olhar para traz ir embora de mim mesmo.

Desabafo? Reclamação? Inquietação? Sim isso tudo e mais um pouco. Sou isso tudo e mais um pouco..NÃO!!! Sou isso tudo e muito mais! Não pense que esse escrito é uma declaração de rendição! Afinal mesmo não tendo certeza de nada, mesmo sem saber onde isso tudo irá me levar, mesmo estando um pouco casado e ranzinzam me arrisco, ainda que possa parecer contraditório, a dizer que gosto muito de tudo isso e que quando bate essa ventania de desanimo recarrego-me me embriagando de altas doses da minha esposa, minha família, amigos, meus livros e claro meus despretensiosos, desregrados, nada periódicos e por vezes até mal escritos artigos ou poemas postados aqui no blog. É isso!